Nos dias 29 e 30 de outubro, Florianópolis virou sede de um dos mais completos eventos de marketing digital e vendas do país. A terceira edição do RD Summit, promovido pela Resultados Digitais, foi grande nos números: cerca de 3 mil participantes, mais de 100 palestras, 60 expositores participando da feira de negócios e quase 24 horas de muito conhecimento e networking.

Bom, nós achamos que é injusto deixar todo esse conteúdo apenas na lembrança de quem participou do evento. Até mesmo quem estava por lá sentiu falta de poder estar em dos lugares ao mesmo tempo, já que as palestras aconteciam em paralelo. Por isso, decidimos fazer um resumo dos principais temas apresentados no evento e as últimas tendências sobre marketing digital e vendas que o RD Summit nos mostrou.

Vamos lá? Acompanhe com a gente o que a nossa equipe andou vendo no RD Summit 2015.

Compra de mídia para empresas B2B

Felipe Spina, media buyer da Resultados Digitais, falou sobre as melhores práticas de compra de mídia para empresas business to business. Na hora de fazer os anúncios, ele sugeriu algumas ações mais indicadas de acordo com cada fase do funil de compras.

  • Topo de funil: ofereça materiais e invista também em entender o comportamento do lead.
  • Meio de funil: utilize a base de e-mails junto com a classificação por lead scoring.
  • Base de funil: para quem está na última etapa, é hora de oferecer trials ou demonstrações do produto.

É importante também fazer com frequência testes A/B para depois escalar as ações.

Como começar a trabalhar com Growth Hacking de verdade

Gabriel Costa é Gestor de Growth da Resultados Digitais. No evento ele falou sobre como trabalhar com essa metodologia que tem o objetivo de alavancar as métricas de conversão. Gabriel apresentou um passo-a-passo simples que pode ser aplicado na sua empresa:

  1. Defina o problema da sua empresa, analisando o seu funil de vendas.
  2. Passe para as ideias, corra atrás de oportunidades simples para resolver o seu problema, como por exemplo uma landing page com baixa conversão. Fazer um brainstorm com a equipe também é uma boa saída.
  3. Estabeleça um processo para tirar suas ideias e as da equipe do papel.
  4. Faça experimentos e priorize aqueles em que a relação facilidade x impacto for melhor. Use ferramentas para medição e testes A/B (tag manager, calculadora de teste A/B do RD Station).
  5. Analise e colha os resultados, lembre-se de que mais de 50% das tentativas falham.
  6. Finalmente, aplique em escala as ações com melhores resultados.

Algumas ferramentas interessantes citadas pelo palestrante: Google Analytics, Heap (funil), Mixpanel (funil), Optinmaster (popup), Pcreel (popup), Inspectlet (comportamento do usuário), Lucky Orange (comportamento do usuário), Optmizely (teste A/B), Visual Erbpage Optmizer (teste A/B). O material completo da apresentação está disponível nesse link.

O básico que você precisa saber em SEO em um trabalho com inbound

SEO ainda é um tema delicado em sua estratégia de inbound? Rodrigo Nascimento, da Buscar ID, deu algumas dicas importantes sobre o assunto no RD Summit. Veja só:

  • Se preocupe primeiro com o onpage;
  • Se antes o Google usava as palavras-chave para indexação, agora ele usa as intenções de busca;
  • Melhore as imagens do seu site;
  • A performance do site é um dos itens que mais influenciam no posicionamento;
  • Ao usar vídeos no site, incorpore do YouTube;
  • No YouTube, faça a transcrição do vídeo;
  • Conteúdo: use o EDNA – emoção, desenho, nós e ação.

Disruption in search, new trends in distribution

Wil Reynolds, da Seer Interactive, trouxe para a plenária do RD Summit alguns insights importantes sobre conteúdo. Para produzir algo que realmente seja relevante para os seus públicos, é preciso entender os problemas que eles enfrentam. Responda algumas perguntas:

  • Você está fazendo um conteúdo que facilita a vida das pessoas?
  • As pessoas pagariam para ver o conteúdo que você está produzindo?
  • O conteúdo que você está produzindo faz as pessoas se sentirem uma versão melhor delas mesmas? Empoderadas? Número 1?

As palavras-chave usadas nos conteúdos não são mais importantes do que entregar às pessoas o que elas querem e o que irá ajudá-las. Você acha que conteúdo nunca é demais? Wil te diria para rever esse pensamento, de acordo com ele, produzir mais conteúdo nem sempre é a melhor alternativa. É interessante ver o conteúdo que você já fez e que teve um ótimo resultado e manter ele renovado, trazendo informações atuais e adaptando de acordo com o contexto.

Dicas avançadas para gerar mais tráfego

O sonho de muitas empresas é conseguir trazer mais gente para o seu site. Fabio Ricotta, da Agência Mestre, apresentou as melhores táticas para atingir essa meta.

Reotimização

Procure obter mais tráfego para conteúdos que já estão em seu site. Na reotimização é feito um trabalho de aperfeiçoamento e atualização de um conteúdo que já existe. A ideia é pegar aquele post que mesmo antigo ainda rende muitos acessos ao seu site e dar uma repaginada nele. Por fim, republique o conteúdo.

Promoção de conteúdo com Facebook Ads

Aumente o tráfego de forma 360 graus. Procure gerar engajamento por meio de publicações relevantes e use o poder dos fãs ao seu favor, eles são os adoradores da sua marca! Outra dica é criar variações de anúncios para depois selecionar qual deles converte melhor.

Lead scoring

Use as informações que você já tem sobre o nível de engajamento e perfil do seu lead para ampliar seu tráfego. Procure audiências similares aos seus leads com perfil A e B.

Aplicações com foco em SEO

Use jogos, testes ou outras aplicações a seu favor para aumentar o tráfego e geração de leads. Páginas com esse tipo de material costumam ter uma taxa de conversão bem mais alta que os materiais tradicionais.

O que torna um conteúdo épico e memorável?

Para Henrique Carvalho, do Viver de Blog, é o DCP, sigla para Design + Conteúdo + Propaganda e Publicidade. Uma pesquisa mostrou que 94% dos usuários desistem de navegar no site por não confiar no design e que a decisão do visitante em permanecer na página ocorre em 8 segundos. O velho “a primeira impressão é a que fica” é bastante relevante em termos de design. Ou seja, antes de pensar em criar conteúdo memoráveis, pense se o design do seu site está atrativo.

Mas, voltemos ao tema, como tornar um conteúdo épico e memorável? Henrique comentou que “feito é melhor do que perfeito”. Se quiser chegar à perfeição do conteúdo talvez nunca consiga publicá-lo. Por isso, mão na massa!

Algumas dicas para criar um conteúdo inesquecível:

Preparação: planeje, pense sobre o que gosta de falar, o que quer compartilhar. Uma dica é fazer keyword plan, pesquisando termos que têm demanda, descobrindo o que a audiência quer saber.

Audiência: se preocupe com o que o seu público quer saber, pesquise as dúvidas nos comentários de outros canais.

Títulos: precisam ser matadores, você só tem uma chance de o leitor se interessar e clicar no post.

Introdução: procure fazer uma poderosa, geralmente usando uma pergunta com alguma reflexão emocional para estimular a curiosidade e fazer com que o visitante fique motivado para continuar a leitura. Por exemplo: “você já sentiu isso? Continue lendo este artigo para saber mais”. Uma dica é incluir na introdução tópicos sobre o que será lido no artigo

Palavras de transição: use termos como sim, então, mas, e logo. São palavras ou frases que juntam duas ideias, são conectores estimulando o leitor a ler a frase seguinte. Facilitam a leitura, despertam a curiosidade e dão a ideia de estar lendo o texto mais rápido, o conteúdo fica mais fluido.

Repetição de palavras: use esse recurso para ajudar a criar ritmo no texto. Dica: repita no máximo 3 vezes a mesma palavra.

Conteúdo escaneável: quebre o texto em pequenos blocos de no máximo 4 linhas. Facilita a leitura e diminui o cansaço visual. Crie subtópicos, use imagens em cada subtítulo para definir transições, crie listas, pensamentos e frases.

Storytelling: conte histórias autênticas e criativas. Faça uma conexão emocional e pessoal com o leitor. O tempo é limitado e 79% das pessoas varrem a web ao invés de ler palavra por palavra.

Palavras de efeito mágico: chamam a atenção do leitor e fazem ele tomar alguma ação. Dicas de palavras: você, grátis, porque, novo, agora, aqui.

Ortografia: caso o leitor perceba algum erro, automaticamente deixa de ler o conteúdo, se concentrando apenas no que está incorreto. Assim, seu conteúdo perde credibilidade.

Imagens: para não deixar a leitura cansativa explore imagens, sempre em alta qualidade para passar maior credibilidade e se destacar no seu nicho de mercado.

Call to Action (CTA): no máximo dois e de preferência um. Devem ser sempre descritivos em vez de subjetivos.

Montando uma Estratégia de Facebook Marketing em 30 minutos

Camila Porto é especialista em Facebook Marketing. Vamos às informações que acompanhamos com ela no RD Summit.

Conteúdo

Como outros palestrantes mencionaram, Camila enfatizou a importância de criar um conteúdo para resolver um problema, mostrar uma oportunidade, matar uma objeção, explicar um produto ou serviço.

  • Produza conteúdo para cada etapa do funil;
  • Datas comemorativas geram engajamento, explore-as!
  • Agende posts (não espere o final do dia para desejar feliz Dia do Cliente);
  • Agende posts por tema, por exemplo: segunda – motivação; terça – livro; quarta – post no blog; quinta – sacada de vídeo; sexta – enquete; sábado – o melhor da semana.
  • Poste vídeos direto no Facebook em vez de publicar links, o alcance é maior;
  • Quando o vídeo for muito longo, poste um teaser com o link.

Anúncios

Sobre mídia paga no Facebook, ela mencionou que é importante criar anúncios para cada etapa do funil.

  • Atenção: use e-books, a recompensa segmenta a audiência;
  • Interesse: remarketing (baixou o e-book? Agora conheça meu curso!);
  • Desejo: viu como o remarketing funciona? Aprenda a fazer anúncios como esse!
  • Ação: receba uma planilha de planejamento de fluxos!

Instagram: quando e como usar para negócios?

O desafio da Ana Tex era responder essa pergunta para os participantes do RD Summit. Antes de irmos para o “como”, você sabia que o Instagram tem taxa de engajamento orgânico de 4,21%, enquanto o Facebook tem 0,07% e o Twitter 0,03%? A rede vale 49 vezes mais do que quando foi comprado pelo Facebook.

Ana comentou também que os setores de mais interesse no Instagram são moda, decoração e cultura. Se sua empresa é de algum desses segmentos, é uma boa entrar na rede. E as principais razões para seguir algum perfil no Instragram são o amor pela marca, para aprender coisas novas ou por achar o conteúdo interessante e engraçado. Para ela, os novos influenciadores estão no Instagram.

Algumas dicas

  • Use a possibilidade de segmentação da rede;
  • Call to actions (compre agora, saiba mais, instale agora) são sempre úteis;
  • Deixe a conta da empresa pública;
  • # só funcionam nas contas públicas;
  • Audiência gosta de publicações positivas, engraçadas e exclusivas;
  • Aposte em conteúdos diferenciados e exclusivos para a rede, não copie tudo do Facebook;
  • Estabeleça conversas, responda as interações;
  • Quem está no Instagram quer seguidores, quer ser visto, siga os usuários.

Posts que criam mais engajamento

  • Antes e depois;
  • Bastidores;
  • Você ou sua marca como autoridade no assunto;
  • Depoimentos de clientes;
  • Posts que eduquem seu mercado;
  • Conteúdos de valor;

Direcione o seu público sobre a ação que ele deve fazer (clique aqui, assine a lista, comente aqui). Isso gera 42% mais engajamento.

Formas efetivas e não convencionais de gerar leads

Diego Gomes, da nossa parceira Rock Content, falou das formas não convencionais de geração de leads. Citou alguns exemplos que usam na própria Rock:

Cursos: o curso de marketing de conteúdo, dado pelo professor Peçanha, disponibiliza o material em uma plataforma, oferece selo, certificado e é um sucesso de geração de leads na Rock.

Ferramentas: outra isca eficiente para a geração de leads, Diego citou o gerador de personas montado pelo time de marketing da empresa.

DIY (do it yourself): compra de mídia de parceiros é uma estratégia bem eficiente. É interessante também o uso de Semrush para identificação de palavras-chaves ranqueadas dos parceiros.

Relações públicas: conteúdo com tendências de marketing de conteúdo no Brasil, pesquisas, materiais que sejam úteis e inéditos.

Conciliando o aprendizado de várias escolas de marketing digital

Com Miguel Cavalcanti, da Agro Talento, o papo foi sobre um compilado de vários assuntos de marketing digital. Separamos alguns insights interessante:

Para quem fazer marketing?

As ações de marketing podem nos ajudar a resolver algumas questões:

  1. O cliente não te conhece;
  2. Você não sabe o que o cliente precisa;
  3. O cliente não sabe o que precisa;
  4. O cliente não te conhece, ele não confia em você.

Marketing de conteúdo

Para Miguel, o caminho não é fazer uma lista de tudo aquilo que você já sabe sobre o produto ou serviço do seu cliente. É importante fazer o inverso, pergunte ao seu cliente quais são as dores dele, suas dúvidas e problemas. Desenvolva conteúdo pensando em responder tudo isso, assim, se chega ao engajamento e autoridade sobre o tema.

Ah, outra dica legal dada pelo Miguel sobre conteúdos. Já escreveu algo sobre o produto do seu cliente e começou a falar das funcionalidades do produto dele? A dica é que a gente fale sempre da solução e não apenas das funcionalidades, foque nos benefícios que aquela solução trará para o usuário, de que forma é possível resolver um problema comprando aquele produto.

CASES DOS NOSSOS CLIENTES

Alguns de nossos clientes também passaram pelo RD Summit. Por lá eles apresentaram os cases das suas empresas e, para a nossa alegria, mencionaram as ações que fizemos de inbound marketing como parte das suas estratégias de sucesso. Acompanhe como foi:

Sofit – Otimizando a conversão no funil

Fernanda Devegili, da Sofit, e Cristiano Freitas, da Siyus Contabilidade, comentaram as formas mais efetivas de conduzir o lead pelas fases do funil e potencializar a conversão. A Sofit trouxe ações implementadas via RD Station que geraram bons números de conversão, como fluxo de nutrição por principais problemas do lead e lead scoring, por exemplo. Clique aqui e veja o case completo da Sofit.

Sustentare – Alta produtividade com equipes pequenas

O desafio de ter uma equipe pequena e altamente produtiva foi o tema do painel de Felipe Ristow, da Sustentare, e Gabriele Gonçalo, da Quirius. Como a Sustentare conta com uma equipe enxuta de marketing, Felipe comentou que a melhor opção encontrada para eles foi a contratação de uma agência para planejar e executar as ações de inbound marketing. Ele citou algumas ações realizadas como segmentação da base de leads, fluxos de automação e otimização das landing pages. O case de sucesso Sustentare e Next Idea está aqui.

Como aumentar o ticket médio de serviços da sua agência

Boa parte do público do evento era composto pelas agências digitais de todo o país. Erick Iucksh, nosso CMO, falou sobre um dos maiores desafios dessas empresas: aumentar o ticket médio de serviços com os clientes. Como é possível fazer o mesmo grupo de clientes compar mais da sua agência? Erick separou 10 pontos bem práticos para conseguiu esse upgrade. Acesse aqui a palestra completa.

Top 5 Melhor Agência do Ano

Por último, mas não menos importante, a Resultados Digitais promoveu o prêmio Agências de Resultados, que reconheceu as melhores práticas entre as mais de 400 agências parceiras. O resultado foi divulgado durante o evento, ficamos entre as 5 melhores agências de 2015! Além disso, a Next Idea levou o 2º lugar na categoria Colaboração para o produto e 3º na Espada ninja na vitrine. A premiação reconheceu os grandes resultados reais que essas empresas estão gerando para seus clientes, além da contribuição para a consolidação do inbound marketing no país.

Vamos ficando por aqui. Para nós foi uma excelente oportunidade para capacitação da equipe, contatos com profissionais de diversas áreas de atuação, troca de experiências com os parceiros e oportunidades de negócios. O RD Summit sem dúvidas vem se consolidando como um dos maiores eventos do segmento no país, que é diferenciado por fugir um pouco dos grandes cases, como os já bastante citados Coca-Cola, Apple etc., e por trazer tópicos mais próximos da realidade das empresas brasileiras.

Ano que vem tem mais e estamos ansiosos para trazer todas as novidades para você! Até a próxima!