A cada início de ano chega a hora de analisar o histórico das ações realizadas no ano anterior e organizar o que será feito no futuro por meio de orçamentos, previsão de receitas e despesas previstas, ou seja, o seu planejamento estratégico. E um dos principais erros que acabam com as estratégias de marketing é a ausência de um plano de marketing digital. Divulgar na internet pode parecer mais simples do que de fato é. Sendo assim, reservar um tempo dedicado a estas ações é fundamental para o sucesso dos negócios.

 

Estabelecer um planejamento de marketing digital estruturando todos os objetivos e ações que serão realizadas divulgando um produto, serviço ou marca na internet é essencial para criar estratégias eficazes. Para evitar alguns erros comuns, tornar as ações mais efetivas, aumentar o alcance e gerar mais vendas, selecionamos algumas dicas básicas para deixar seu plano estratégico ser mais efetivo.

 

# 01 – Pesquisa e mais pesquisa

Nessa etapa do planejamento é importante coletar o maior número de informações possíveis que possam impactar diretamente. O primeiro passo é olhar para o mercado onde a marca está inserida, identificar informações e comportamentos da concorrência, além de entender mais sobre o comportamento do público-alvo. Sua marca deve entregar um conteúdo relevante, comunicando o que o cliente quer ouvir.

 

Estudar esse comportamento fará com que você tenha gatilhos para comunicação. Quais locais eles frequentam? Quais são seus hobbies? Quais formatos de conteúdo consomem? Quais seus hábitos na internet? Enfim, quanto mais informação, melhor serão os insights que apontarão os caminhos para as ações. Analisar dados e utilizá-los em ações otimiza tempo e investimentos.

 

# 02 – It’s cash, babe!

Ter dinheiro para investir em ações é ótimo, mas você sabe onde e quanto investir em marketing tradicional e digital? Aqui você encontra uma pesquisa sobre as principais práticas de marketing do líderes de mercado, realizada em agosto de 2017 pelo The CMO Survey, em parceria com a Universidade de Duke, Deloitte e American Marketing Association (AMA). Essa pesquisa servirá como “um norte” para as tomadas de decisão sobre investimentos na sua empresa.

 

# 03 – Luz, câmera e ação!

Agora que você já sabe todas as informações importantes sobre mercado e seu consumidor, os objetivos já foram traçados e é hora de pensar nas ações e canais que serão utilizados:

 

  • SEO: o primeiro ponto é analisar o SEO (Search Engine Optimization) e identificar o que está trazendo bons resultados para a marca — ou não). Dados como estimativa de visitantes no site/blog, indexação de materiais, taxa de rejeição, entre outros pontos são essenciais para sua estratégia de pesquisa orgânica. Existem algumas opções de ferramentas gratuitas que podem ajudar na verificação como Google Webmaster Tools e algumas ferramentas mais completas de dados como SemRush;
  • Redes Sociais: apesar do alcance do Facebook ser amplo, limitar as ações apenas para essa rede pode ser um erro. Linkedin e Twitter, por exemplo, estão se destacando na qualificação dos usuários, além de oferecer uma menor concorrência;
  • Canais: é importante lembrar que o marketing digital vai muito além das redes sociais. Para achar o canal mais indicado para as sua ações é importante pensar e entender o seu público-alvo: eles estão com frequência nesse canal? consomem conteúdo? Apostar em  estratégias de marketing de conteúdo e inbound marketing, gerando leads qualificados e muito mais interessados no seu produto ou serviço, são extremamente eficientes. Por isso, aposte em conteúdo para deixar o consumidor mais engajado;
  • CTA’s (Call To Action): quando sua campanha está focada em resultados, é importante não perder o interesse do usuário. Utilizar CTAs é fundamental para levá-lo até a etapa desejada;
  • Relacionamento: aposte em ações de relacionamento. Elaborar pesquisas através de materiais enviados por e-mail, por exemplo, fará com que o conteúdo da sua marca esteja sempre alinhado com o interesse do público-alvo;
  • Cronograma: essa etapa do plano de ação é extremamente importante para manter o controle das atividades e frequência de algumas ações. Você poderá fazer por planilhas ou utilizar ferramentas para otimizar o processo, como o Microsoft Project.

 

# 04 – Métricas

Cada negócio tem seus indicadores específicos, mas definir algumas métricas principais é essencial para medir a eficiência das suas ações. Algumas KPI’s (Key Performance Indicator) que não podem ficar fora do seu checklist são:

  • ROI (Retorno sobre o investimento): pode ser medido integralmente ou através de ações específicas. Aqui você acessa uma calculadora para analisar o ROI das suas campanhas de e-mail marketing ou redes sociais;
  • Taxa de conversão: analisar a taxa de conversão de uma landing page, por exemplo, fará com que você identifique alguns problemas e possa resolvê-los de maneira mais efetiva. Os principais pontos a serem identificados são: landing page (total de leads), download de materiais, e-mail marketing (total de vendas ou cliques) e redes sociais (acessos através destes canais/conversão de leads);
  • Custo por visitante: esse cálculo fará com que você meça o seu esforço e qual a verba destinada para fazer com que o usuário acesse sua página. É simples: número de visitantes/mês dividido pelo valor investido no site e/ou campanhas direcionadas;
  • Custo por lead: para mensurar o CPL da sua campanha é necessário dividir o total investido na campanha de inbound marketing pelo número de leads gerados;
  • Funil de vendas: para as métricas dos esforços gerados através de inbound marketing é importante identificar o número de visitantes, quantos converteram e desses leads, quais foram trabalhados por conteúdos e/ ou equipe de vendas, tornando-se oportunidades ou negócios fechados no fundo do funil.

 

Após a definição dessas KPIs, é importante manter um monitoramento constante e repensar as ações caso seja necessário.

 

Para manter a competitividade, devemos estar sempre atentos, analisando e interpretando números de marketing, insights do consumidor, tendências e dados de performance. Colocar todos esses pontos em prática é ideal para que você consiga entregar resultados mensuráveis e corrigir falhas que impedem que sua marca ou empresa cresça.