A importância de otimizar as imagens do site da sua empresaVocê investiu pesado no site da sua empresa para que ele se transformasse em um exímio gerador de leads para seu negócio, cadastrou a página no Google Analytics e providenciou ofertas e técnicas de atração e captação de potenciais clientes — como e-books, newsletters e landing pages —, no entanto, quando foi checar as estatísticas, viu que está faltando alguma coisa para que os números decolem. Desconfiado, você acessa o site tentando saber o que está errado e, para seu espanto, logo de cara percebe que as dezenas de imagens da homepage demoram uma eternidade para carregar!

Embora no processo de otimização das imagens do site, muitas vezes negligenciadas, pelo fato de não estarem tão evidentes quanto o conteúdo, elas podem, sim, ser o diferencial entre uma página que gera leads e outra que foi abandonada à própria sorte — ou a diversos Kbytes a mais. Pois neste post você vai saber por que otimizar as imagens do seu site é absolutamente crucial para bater a concorrência e frequentar as primeiras páginas de busca do Google! Então acompanhe:

Deixa seu site mais escaneável

O Google pode ter infinitas qualidades, mas enxergar imagens é um atributo que esse gigante — ainda! — não conseguiu adquirir. E é por isso que seus algoritmos precisam tanto da tradução, em palavras mesmo, do que está sendo mostrado na imagem dentro da tag alt txt — texto alternativo, em tradução livre. Assim, todas as vezes que você sobe um arquivo .gif ou .jpeg para seu site, seja pela plataforma do WordPress ou por programação HTML pura, você se deparará com um campo para o preenchimento da tag alt da imagem. É nele que você deve descrever o conteúdo da imagem para facilitar a vida do Google e deixar tudo devidamente escaneável.

Posiciona melhor seu site no Google

Depois de identificar a tag alt, não basta ir escrevendo qualquer coisa, ok? É hora de aplicar o SEO para ficar bem posicionado no ranking de buscas do Google. Assim, dentro da tag, o significado da sua imagem tem que conter uma palavra-chave, separada por hífen, se for o caso. Dessa forma, a imagem <receita-do-empreendedorismo-de-sucesso.jpg> terá mais chances de aparecer nas páginas de busca do usuário que deseja imagens sobre “empreendedorismo”, por exemplo.

Lembre-se: sem a tag alt preenchida corretamente, sua imagem vai ser apenas mais uma perdida no meio de milhões. Então a dica amiga é ter cuidado para não cometer uma infração conhecida como black-hat, que acontece quando você camufla um conteúdo clandestino no código-fonte a fim de enganar o Google. Muitos usuários mal-intencionados se aproveitam desse ponto cego do Google para representações visuais e preenchem o alt txt com um conteúdo que nada tem a ver com a imagem, intencionando emplacar mais rapidamente determinada palavra-chave. Não siga esse péssimo exemplo!

Faz com que seu site carregue rápido

A Hubspot, referência em inbound marketing mundial, recomenda que cada página do seu site não exceda o limite de 50 imagens, já que um excesso não só torna o carregamento da página muito mais lento — especialmente se os arquivos forem pesados —, como também impede que os algoritmos do Google foquem na classificação do conteúdo escrito. Portanto, em se tratando de imagens, vale o clichê: menos é sempre mais!

Nesse quesito, o Photoshop é o melhor programa para avaliar a quantidade de Kbytes de cada arquivo, reduzindo seu tamanho, se for necessário. Afinal de contas, você certamente não quer que seus futuros leads percam a paciência com uma página linda, mas que simplesmente não abre ou demora anos para carregar, não é mesmo?

Viu só como imagens não são, de forma alguma, itens com função unicamente estética ou ilustrativa, dissociadas do conteúdo do seu site e da proposta do seu negócio? A verdade é que cada uma delas precisa estar alinhada ao contexto da página para que seja bem avaliada pelo Google, gerando um tráfego qualificado. Uma imagem com a tag alt <cerveja-artesanal.jpg> dentro de um site que aborda o processo de fabricação da cerveja artesanal tem muito mais chances de ser bem ranqueada do que outra imagem, com a mesma descrição, porém dentro de um site sobre culinária alemã. No fim das contas, otimizar bem uma imagem não passa de uma questão de coesão!

E então, ainda tem alguma dúvida sobre como fazer a otimização de sites? Já domina o assunto e gostaria de acrescentar algum detalhe? Fique à vontade e exponha sua opinião nos comentários! Participe!