Desenvolver ações e realizar campanhas de marketing jamais podem ser consideradas tarefas fáceis por conta da imprevisibilidade dessas estratégias. Contudo, para facilitar essa aplicação e o monitoramento desses resultados existem as métricas.

Muitos gestores têm sérias dificuldades para analisar esses indicadores, o que acaba comprometendo muito o trabalho dos profissionais de marketing. Mas antes de aprofundar e escolher com quais métricas trabalhar, é preciso definir a meta do departamento e de cada pequena ação do trabalho.

Por isso, neste post vamos listar as principais métricas de marketing que todo profissional desta área deve e precisa conhecer para poder acertar em suas decisões e evitar qualquer tipo de imprevisto durante sua jornada. Preparado?

Total de visitas

Essa é uma das principais métricas do marketing digital. Seja qual for sua campanha ou estratégia você precisará medir a quantidade de pessoas que foram convertidas a acessar ou ‘visitar’ sua página principal, hotsite, link, loja virtual, vídeo promocional e afins.

Pode parecer algo simplório, mas é este parâmetro que irá dizer se sua campanha está indo bem ou não. Por meio da análises desses dados, você pode acompanhar seu tráfego, mudar conceitos ou até mesmo a sua estratégia inteira para atingir a meta definida. O total de visitas é importante, mas também não explica tudo. Ele pode esconder muitas coisas, como “Por quê meu tráfego caiu ou subiu? “. De onde ele vem? Além de saber na ponta da língua o total de visitas é preciso saber segmentar para analisá-lo.

Taxas de conversão

Essa é uma das métricas mais importantes para mensurar o retorno e os resultados dos trabalhos, das ações e das campanhas de marketing realizadas. Porém, a taxa de conversão pode ser medida de diversas maneiras, variando de acordo com o objetivo proposto ou a meta definida, que pode ser o total de vendas, cliques, compartilhamentos, assinantes, downloads, cadastros ou visualizações de um vídeo, entre outros. Um exemplo clássico. A taxa de conversão de visitantes em leads. Se seu site tem um total de 100 visitas e 10 se convertem em leads, sua taxa de conversão de visitantes em leads é de 10%.

Novas sessões

Com essa informação é possível entender quantas novas pessoas você está conseguindo atrair para seu site. Ela é legal para mensurar sua capacidade de atrair clientes, e também para verificar o quão efetivas são suas ações e campanhas de marketing para trazer novas pessoas para o seu site.

Percentual de cada fonte de tráfego do seu site

Semelhante a métrica que mede o total de visitas de uma página, esse parâmetro também tem essa função, mas com o faz de maneira individualizada, informando o ponto de origem desse acesso. Os principais são:

  • Direto: Mensura quantas pessoas chegaram ao seu site de maneira direta, ou seja, digitando seu domínio diretamente na barra de endereços. Essa é uma excelente métrica para saber quanto consumidores estão realmente fidelizados por sua marca a ponto de entrarem sem intermediários ou auxílio em sua página.
  • Referência: Essa informação se dá quando algum usuário acessa sua página a partir de um link externo, uma ‘referência’, em outro site, um blog, um comentário em um post ou um e-mail de um amigo, por exemplo. Vale lembrar que essa métrica não aponta os acessos a partir de mídias sociais.
  • Orgânico: É o tráfego obtido de maneira natural, de graça, através de mecanismos de busca, como Google, Yahoo ou Bing, quando alguém digita uma palavra chave para obter uma informação ou recomendação e é direcionada ao seu site, que surge como uma das opções de pesquisa.
  • Mídias Sociais: Esse tráfego é gerado a partir dos links postados nas redes sociais, sobretudo no Facebook e no Twitter, e que levam o usuário a ler uma notícia, um post ou obter maiores informações sobre um determinado produto ou serviço. Esse tipo de tráfego pode ainda ser ampliado em casos de compartilhamentos.
  • Links Pagos: Com exceção dos acessos diretos, todas outras formas podem ser ‘contratadas’ ou pagas para gerar mais cliques ou acessos, seja por banners, posts patrocinados ou tráfego pago em ferramentas de busca, que fazem sua página se sobressair nas primeiras posições das pesquisas.

Taxa de Rejeição

Essa métrica aufere a taxa de pessoas que por algum motivo entraram em seu site, mas saíram antes mesmo de clicar em qualquer outro link, ‘rejeitando’ sua página. Quanto mais alta for essa taxa em sua loja virtual, por exemplo, pior é para você, pois indicará uma pequena conversão.

Entretanto, em muitos casos, como em blogs, sites noticiosos ou naqueles com informações específicas, uma alta taxa de rejeição ou ‘bounce rate’ pode ser algo bom, pois sugere que sua página cumpriu seu papel, com conteúdo e informações de qualidade, uma vez que não foi preciso clicar em nenhum outro lugar para o usuário encontrar aquilo que procurava.

Taxa de Leads que se tornam clientes

Leads são pessoas na sua base de relacionamento e o seu objetivo é que o maior número possível de leads se tornem clientes. Essa métrica mede justamente isso: Do seu número total de leads, quantos efetivamente viraram clientes pagantes?

Para calcular, basta dividir o número de novos clientes pelo total de leads, e você terá sua taxa de fechamento por lead.

Custo por Lead – CPL

Aqui nós dimensionamos quanto custou cada lead de uma campanha para gerar uma conversão. Ou seja, se sua empresa, por exemplo, gastou R$ 1.000 em uma ação de marketing e obteve 10 leads, cada lead saiu por R$ 100. Porém, esse seria o valor bruto de cada ação. Também é preciso incluir os chamados ‘custos invisíveis’ gerados por toda campanha, como tempo de criação e gestão, salário, manutenção de equipamentos, entre outros.

Custo de aquisição de clientes – CAC

Similar ao custo por lead, ele calcula todos os gastos de marketing e vendas que a sua empresa teve para cada novo cliente adicionado.

Valor do cliente ao longo da vida – Lifetime Value

Uma vez que clientes tendem a retornar ou em alguns casos pagarem valores recorrentes – você pode calcular o valor médio gasto por ele enquanto ativo como cliente. Este dado permite saber quanto um cliente irá te pagar e baseado nele você consegue saber quanto pode gastar para adquirir novos clientes.

No Marketing Digital uma mesma métrica ou resultado pode ter diferentes interpretações e ser analisada por pontos de vistas distintos. Tudo depende dos objetivos e das metas traçadas para uma determinada campanha em um certo período.

Por isso, é preciso sempre ficar atento a esses indicadores para analisar o andamento de suas ações e verificar se ela está caminhando conforme o previsto ou se precisar ser redirecionada para um novo caminho.

Trabalhar nessa área com é para qualquer um. Mas com o tempo tudo tende a ficar mais fácil e prático, e estamos à disposição para ajudá-lo. Acompanhe nosso blog e entre em contato conosco, caso necessário. Até a próxima!

 

Sobre o autor: Diego Gomes é co fundador da Rock Content, e especialista em marketing de conteúdo. Nas horas vagas, ele bloga sobre startups, venture capital, vendas e marketing digital em seu blog Webholic.