A escolha do KPI (Indicador Chave de Performance) é o ponto de partida do planejamento de qualquer estratégia de marketing digital. É ele que permite, por meio de métricas predeterminadas, que especialistas e gestores mensurem a evolução de uma campanha de maneira bastante simples e direta. No entanto, descobrir o KPI que melhor traduza a natureza da empresa e a conjugue com metas tangíveis é um desafio e tanto.

Neste post, você vai aprender como definir o KPI, alinhando a realidade do negócio ao que a sua campanha de marketing digital pede. Confira!

Como definir o KPI

Você precisa fazer duas perguntas antes de chegar ao KPI ideal:

• Qual o objetivo da minha campanha?

• De que forma eu quero atingir esse objetivo?

Vamos supor que o objetivo da sua campanha seja a divulgação da sua marca. Para isso, você pretende fazer com que ela seja visualizada por meio do conteúdo publicado no blog da empresa, que, por sinal, tem por filosofia se transformar numa referência dentro da sua área de atuação. Logo, seu KPI principal utilizará como métrica o número de visitas ao seu domínio.

Já em um e-commerce, por exemplo, o objetivo pode ser vender mais, e a forma de aumentar as vendas seria incentivar os usuários a realizarem uma ação dentro do site. Nesse caso, um bom KPI pode ser a taxa de conversões. Sendo assim, mesmo que as visitas estejam baixas, o que importa é que a maioria dos visitantes é convertida em clientes.

Como o KPI interfere nos resultados da campanha

Qualquer campanha pode ser analisada por vários ângulos. Retomando o e-commerce, por exemplo, podemos basear os relatórios de performance não só nas taxas de conversão, mas no número de visitantes, vendas, leads, ticket-médio etc. A escolha de cada uma dessas métricas como KPI resulta em números diferentes para a campanha. Logo, o sucesso da estratégia estará intimamente ligado ao objetivo inicial da empresa: se ela quer vender mais, de que adianta usar como principal parâmetro o número de visitas ao site?

Qual o uso do KPI no pós-campanha

O KPI não serve apenas para acompanhar a performance desta ou daquela campanha: trata-se de uma informação estratégica que norteará as próximas campanhas, e por isso precisa ser clara. Imagine que um determinado e-commerce apresente 5% de conversões (KPI), com 5.000 visitantes/dia e taxa de rejeição de 98%. Com base nesses números, o estrategista pode intervir na produção de conteúdo qualificado para atrair mais visitantes, inserindo vídeos para mantê-los no site e diminuir a taxa de rejeição para ver se isso impactará na ampliação das conversões.

Um deslize clássico é, depois de definir o KPI do negócio digital, não acompanhar as estatísticas e deixar de analisar os dados que vão surgindo durante a campanha, o que pode comprometer a eficácia da estratégia em curto espaço de tempo. O Key Performance Indicator deve ser visto como uma bússola que aponta para o sucesso (ou insucesso) do seu empreendimento.

Agora que você já sabe como definir o KPI ideal para sua estratégia digital, que tal ficar por dentro de mais assuntos como esse e alavancar seus negócios na web? Assine nossa newsletter!