Integrar equipes sempre foi um desafio para os gestores, independentemente do tamanho da empresa ou do número de funcionários. Ao mesmo tempo, a capacidade de gerir pessoas e saber solucionar os conflitos que acontecem durante a rotina de trabalho em tempo hábil é uma questão de liderança.

Segundo Marco Aurélio Vianna, consultor em planejamento estratégico, o conflito é inerente ao ser humano. Nesse sentido, o especialista afirma que essa característica está presente em nosso DNA, e que temos uma natureza tribal de se fechar ou se isolar.

Portanto, trabalhar para evitar as desavenças antes que elas ocorram, assim como saber lidar com variadas situações de convivência são fatores determinantes para manter a interação e a produtividade do grupo. E é disso que trataremos neste post!

Conheça cada membro da equipe

Liderar é, muitas vezes, antecipar o inesperado. Para isso, é importante conhecer bem cada colaborador: seu nível de comprometimento, profissionalismo, suas potencialidades, qualidades e fraquezas.

Dessa forma, é possível desenvolver a empatia — a habilidade de se colocar no lugar da outra pessoa para compreender uma situação do seu ponto de vista. Além de tudo, conhecer a fundo a sua equipe permite saber o melhor jeito de lidar com diferentes tipos de comportamentos.

Saiba como resolver conflitos

Então, para ajudar você nessa jornada, preparamos uma lista com as principais dicas para resolver conflitos entre os departamentos da empresa e integrar os departamentos. Confira!

1. Não adie os problemas

Alguns gerentes de projetos cometem o erro de adiar os problemas por acreditarem que, com o tempo, tudo se resolve sozinho. Mas, na grande maioria das vezes, acontece o oposto: o conflito toma proporções catastróficas.

Então, o resultado: o ambiente fica pesado, desagradável, e os colaboradores começam a trabalhar sem entusiasmo. Em seguida, começam aquelas fofoquinhas de corredor, que potencializam o problema. Para piorar, a liderança do gestor fica ameaçada.

Então, não caia nesse erro — e acompanhe a próxima dica:

2. Aja no tempo certo

Se você perceber que alguém está causando insatisfação no grupo, e que isso pode evoluir a ponto de prejudicar o desempenho da equipe, essa é a melhor hora de agir. Não fique esperando que a situação se concretize de fato: chame a pessoa para uma conversa em particular.

Afinal, caso os seus liderados percebam que você está evitando tomar uma atitude, o resultado será a frustração geral. Além disso, outras pessoas podem entrar em cena com o objetivo de solucionar o problema do jeito delas — o que nem sempre é uma boa opção.

3. Seja um líder aberto ao diálogo

Faça com que a sua equipe perceba que você é acessível e está disposto a ouvir sugestões, críticas construtivas ou possíveis queixas.

Converse com o grupo e deixe claro que muitos problemas acontecem a partir de fofocas ou brincadeiras inconvenientes. Portanto, o melhor a fazer é evitar esse tipo de comportamento.

É importante enfatizar que todos os colegas devem ser respeitados, e que o diálogo é a melhor ferramenta das pessoas civilizadas. E essa cultura deve ser repassada para cada novato que ingressar na empresa, ou até mesmo funcionários temporários.

4. Estabeleça um denominador comum

Jamais tome uma atitude por impulso, ou com base no relato de apenas um dos lados do conflito. É preciso sempre ouvir todas as pessoas envolvidas para ter uma visão realista do que aconteceu. Em seguida, convém fazer uma reunião para que elas conversem entre si, de maneira respeitosa e educada.

E procure sempre uma solução que seja vantajosa para o grupo, mesmo que esse benefício seja apenas o aprendizado. Nem sempre é possível, mas o importante é que todos percebam que vencer essas dificuldades faz parte do crescimento pessoal de cada um.

5. Saiba lidar com a frustração dos inconformados

Você já deve ter ouvido alguém falar que “é impossível agradar a todo mundo”. De fato, mesmo que você se esforce para solucionar os conflitos da maneira mais justa e imparcial, um dos grupos de departamento pode se sentir frustrado com a sua decisão. Então, o que fazer?

Ora, explique que existe uma coisa muito maior que o episódio ocorrido: o projeto. Faça com que eles entendam que a sua atitude é pautada no profissionalismo.

Além do mais, lembre-os que todas as ações são pensadas para que a empresa alcance os melhores resultados. Portanto, não existe motivo para levar o fato para o lado pessoal.

6. Promova reuniões informais para integrar equipes

Outra forma de promover a integração do grupo se dá por meio de encontros descontraídos. Para isso, marque na sua agenda algumas datas possíveis para realizar essas reuniões informais.

Pode ser na época do Natal — com o clássico amigo secreto —, no aniversário da empresa ou em qualquer outra data, comemorativa ou não. De toda forma, esses momentos favorecem a boa convivência e aproximam mais as pessoas.

Tente oferecer um ambiente agradável, com música, comida e bebida. E promova alguma dinâmica ou brincadeira em que todos possam participar e dar boas gargalhadas. Com isso, certamente, todos irão para o trabalho muito mais animados que o habitual.

7. Invista em treinamento e palestras motivacionais

Para reforçar as suas ações como líder e gestor de conflitos, uma ótima ideia é investir em treinamentos e promover palestras motivacionais. Afinal, não é justo que você suporte tudo isso sobre as suas costas!

O relacionamento interpessoal é um dos aspectos mais importantes abordados nessas aulas, pois é a percepção de como nos relacionamos com os outros e a qualidade dessas interações.

Outro benefício é o aprimoramento dessas habilidades necessárias para a convivência humana e o desenvolvimento de outras potencialidades que se refletem positivamente na vida profissional e pessoal.

Além disso, as palestras motivacionais ajudam a melhorar o entusiasmo do grupo e a favorecer o crescimento pessoal dos participantes, assim como influenciar positivamente no humor, na disposição e criatividade. Tudo isso, quando trabalhado em conjunto, contribui para uma equipe mais feliz e comprometida com o que faz!

Enfim, percebeu que integrar equipes é um desafio e, ao mesmo tempo, uma meta perfeitamente alcançável? Se você concentrar esforços para liderar com sabedoria, ouvir as pessoas, saber a hora de dialogar em particular e conversar em grupo, muitos conflitos serão evitados.

E não se esqueça de que a responsabilidade é sua, mas o compromisso deve fazer parte de cada membro da equipe.

E aí, gostou do post? Quer receber outras dicas como essa? Então aproveite para curtir a nossa fan page no Facebook e receba todas as novidades diretamente no seu feed de notícias!