Com a crescente popularização do inbound marketing e do marketing de conteúdo, é muito comum surgirem dúvidas a respeito desses conceitos, até porque, na mente de muitos iniciantes no assunto, eles têm a mesma definição, só sendo diferenciados pela nomenclatura. E aí mora o engano!

Então saiba, desde já, que o marketing de conteúdo é, na verdade, uma parte do processo que compõe o inbound marketing. Digamos que o inbound marketing é a nave-mãe e o marketing de conteúdo é o combustível que faz com que ela funcione. Já deu para começar a entender ou achou a ideia confusa? De uma forma ou de outra, continue lendo este post e entenda tudo direitinho:

 

O inbound marketing

O inbound marketing — ou marketing de atração, em tradução livre — é uma das modalidades de marketing que mais vem atraindo a atenção de empresas e, claro, dos clientes. Isso porque o inbound tem em sua base a produção de conteúdo direcionado para os desejos do público-alvo de um negócio, buscando ganhar o interesse das pessoas de maneira natural. Assim, os consumidores chegam até a marca de maneira orgânica, sem o apelo de chamadas e ofertas berrantes. O processo do inbound marketing se baseia, principalmente, em 4 ações:

Atração

Quem são seus clientes ideais? Descobrir quem é sua persona compradora é importante para atrair os contatos mais qualificados com algum tipo de conteúdo que os interesse. Muitas são as formas de gerar essa atração, como:

  • Postagens de blogs;
  • Produção de conteúdos ricos (e-books, whitepapers, webinars e assim por diante);
  • Campanhas de e-mail marketing;
  • Conteúdo para redes sociais;
  • Guest posts;
  • SEO.

Como a lista de possibilidades é enorme, cabe a você decidir o que se encaixa melhor nos objetivos da empresa e colocar a mão na massa!

Conversão

Nesse momento, você precisa converter os visitantes que ganhou inicialmente com a fase de atração. Dessa forma eles se tornam contatos no seu banco de dados e pode ser que até venham a se tornar, eventualmente, clientes. A conversão é feita com a ajuda de calls to action, landing pages e formulários estratégicos.

Fechamento

Chegou a hora de transformar os leads que conseguiu na etapa anterior em clientes reais. Nessa fase você pode usar campanhas de e-mail marketing para conversar diretamente com esses contatos e suprir suas necessidades ou apresentar soluções para resolver seus problemas. Lembre-se de que esse período tem um enorme potencial para conversão, já que você conhece as características do seu lead e pode oferecer exatamente o que ele precisa.

Aqui, o processo de nutrição é de extrema importância para ampliar as possibilidades de conversão, podendo ser automatizado ou não, a depender de seus objetivos. Nesse contexto, campanhas de fluxo de nutrição, com o envio de e-mails e materiais que podem ser do interesse do seu lead, são a chave para guiá-lo pelo funil de vendas, garantindo que ele se torne um cliente fiel da sua empresa.

Fidelização

Conquistou um cliente? Então trate de não abandoná-lo! O ideal é que esse consumidor se torne um fã da marca. E é na fidelização que esse processo acontece. Para tanto, mantenha o contato com seu consumidor de forma a garantir que suas demandas serão sempre atendidas.

O marketing de conteúdo e o inbound marketing

Agora você deve estar se perguntando onde exatamente o marketing de conteúdo entra nessa história. Pois então saiba que, sem o marketing de conteúdo, as etapas do inbound marketing que acabamos de mencionar podem se revelar verdadeiros fracassos. O marketing de conteúdo, sozinho, pode não ser muito efetivo, mas usá-lo como uma parte de sua estratégia de inbound marketing pode revolucionar a maneira como você faz negócios.

Guarde o seguinte: o marketing de conteúdo é uma parte importante de todo esse processo que chamamos de inbound marketing, afinal, é por meio de um conteúdo de qualidade que você atrairá potenciais clientes e conseguirá guiá-los pelas outras etapas do funil de vendas até que se tornem fãs da marca. Bom conteúdo é essencial para conseguir converter leads em clientes e mantê-los fiéis à empresa.

Agora que você já sabe que o marketing de conteúdo é uma das partes essenciais do inbound marketing e viu que sem a integração dos dois é simplesmente impossível atrair visitantes realmente interessados no que você e sua empresa têm a oferecer, comente aqui e nos conte se ainda restou alguma dúvida sobre a diferença entre inbound marketing e marketing de conteúdo! Deixe suas impressões e seus questionamentos nos comentários!