Uma das grandes preocupações dos diretores de marketing é saber como definir uma verba de marketing para a sua empresa, pois ainda existem muitos empreendedores que a consideram um gasto e não um investimento. Convencê-los do contrário, entregando-lhes melhores resultados, não é tarefa fácil.

Pensando nisso, separamos algumas informações que te ajudarão a determinar se sua verba é adequada para desenvolver as estratégias de marketing necessárias para garantir o sucesso da empresa.

Continue lendo e saiba como lidar com esse assunto tão delicado.

A Lei de Nielsen e outras maneiras de definir sua verba de marketing

Será que minha verba de marketing é adequada? Para onde vai o dinheiro aplicado? Quanto devo disponibilizar para obter um resultado significativo no ROI (Retorno Sobre Investimento) das minhas campanhas de marketing? Se minha empresa não disponibilizar uma boa verba, ela conseguirá sustentar-se no mercado e superar a concorrência?

Muitas dessas dúvidas têm a ver com o fato de que não há uma regra que defina quanto se deve investir em marketing. Esse valor pode variar de acordo com os objetivos e as metas de cada empresa, bem como sua saúde financeira.

Muitos empresários até acreditam que suas empresas podem sobreviver sem gastar com marketing. No entanto, nunca poderão afirmar que crescerão tanto quanto gostariam.

Para definir sua verba de marketing, é necessário, primeiramente, levar seus objetivos em consideração. A partir de então é que se deve buscar as melhores formas de alcançá-los.

Existem dois métodos básicos e bastante eficazes que podem auxiliar na hora de tomar uma decisão:

Lei de Nielsen (share of voice):

A Lei de Nielsen dita que uma empresa deve alocar para o setor de marketing o equivalente à porcentagem de mercado que quer conquistar. Ou seja, se quiser conquistar 10% do mercado, deve alocar 10% de seus investimentos para a verba de marketing.

 

Como fazer um planejamento estratégico de marketing digital


 

Com base na margem de lucro dos seus produtos:

Outra forma interessante de calcular a sua verba de marketing é com base na margem de lucro dos seus produtos. Se seu produto ou serviço tem um custo alto e uma margem de lucro baixa, separe uma porcentagem baixa do seu orçamento para o marketing — algo em torno de 0,8% ou 1,2% em cima do valor projetado sobre as vendas.

Se seu custo for baixo e, a margem de lucro, alta, separe uma porcentagem maior — algo como 30% em base das futuras vendas.

Veja como dedicar-se a um planejamento financeiro

Um planejamento financeiro pode ser primordial para a otimização da utilização da verba destinada ao investimento com marketing (como os 10% indicados pela Lei de Nielsen). Aqui, explicaremos o que deve ser cumprido para que esse planejamento seja feito:

Separe as duas despesas

As despesas pessoais devem ser separadas das despesas da empresa. Por mais que isso possa parecer óbvio, delimitar as contas empresariais pode tornar-se uma tarefa complicada de se seguir, especialmente para o pequeno empresário.

Se as despesas forem tratadas numa mesma conta, fica difícil verificar movimentações e valores — e o monitoramento de gastos será prejudicado.

Gerencie seu fluxo de caixa

O fluxo de caixa é a ferramenta para orientação sobre entradas e saídas de verba. Ele é indispensável, uma vez que garante uma visão ampla do negócio, e permite um balanço positivo. Para isso, contudo, é preciso saber, realmente, quais são seus gastos e suas receitas.

Com o fluxo de caixa bem registrado, você poderá criar a projeção do fluxo de caixa. Ela mostrará o que esperar de seus recursos no futuro breve — e, claro, será um incentivo para que você busque estratégias a serem aplicadas então.

Respeite a capacidade financeira da empresa

Sabemos que o cenário econômico exige investimentos constantes. Mas não dá para buscar inovação sem considerar a sua capacidade econômica em uma compra ou em uma contratação de serviço.

Aqui, também, deve-se ter atenção aos empréstimos. Caso eles sejam feitos, negocie seus valores a juros baixos — foque na tranquilidade que sua empresa deve ter para trabalhar.

Divida a verba de marketing em dois tipos

A verba de marketing pode ser dividida para o Marketing Institucional e o Marketing Comercial.

O Marketing Institucional é aquele que trata do conhecimento das pessoas a respeito da sua empresa, comunicando sobre sua existência e sua atuação no mercado. O material incluído é criação de logotipos, de materiais gráficos (cartões de visita, banners, cartazes) e, também, a gestão de redes sociais. A verba para o setor pode ser pré-fixada, e você pode aumentá-la futuramente.

Já no Marketing Comercial, aquele que tem como objetivo aumentar suas vendas, os objetivos devem ser concretos e alinhados com o percentual de faturamento previsto. Nesse caso, os resultados podem ser satisfatórios, mas ainda abaixo do esperado, uma vez que, aqui, os impactos são de médio a longo prazo.

Como saber se sua verba é adequada para sua estratégia

Algumas empresas que desejam obter uma resposta mais concisa sobre o assunto costumam levar em consideração alguns pontos estudados pela administração, a qual dita que o ideal é separar algo entre 3 e 10% de seu faturamento bruto para investir em estratégias de Marketing. Esse faturamento, no caso, pode ser apenas uma previsão.

Mas e no caso de empresas menores que possuem dificuldade para separar alguma porcentagem do seu orçamento para investir em marketing? E o que fazer em empresas que separaram uma porcentagem do seu dinheiro para investir, mas não sabem como utilizá-la?

Para ajudar nessas respostas, nós montamos uma pequena check-list. Basta ir respondendo “sim” ou “não” às perguntas para ter uma noção dos gastos requeridos pelo setor. Veja:

Com a sua verba de marketing, é possível:

  • Criar campanhas em redes sociais?
  • Patrocinar links para fortalecer sua estratégia de Inbound Marketing?
  • Investir em AdWords?
  • Monitorar a concorrência?
  • Produzir conteúdo de qualidade para alimentar seu funil de vendas?
  • Gerenciar de maneira profissional as suas redes sociais?
  • Contratar funcionários para acompanhar os resultados da sua estratégia?
  • Manter no ar a infraestrutura (site, blog, redes sociais, e-mail marketing) necessária para seu funil de vendas?

Se a sua resposta for “sim” para todas as perguntas, então sua verba de marketing é adequada.

Para concluir, o importante é utilizar sua criatividade e sua intuição, buscando o máximo de conhecimento sobre o assunto para aplicar em suas estratégias de marketing. Seguindo essas dicas, sua verba de marketing será mais do que suficiente — claro, se for investida com sabedoria e prudência.

E você, gostou do artigo?