Crescer: é este o objetivo de toda empresa. Porém, crescer é uma equação delicada. Sabemos que, por mais que a empresa tenha uma boa estratégia de expansão, ótimos funcionários, um bom serviço, entre outros atributos importantes, ela nem sempre “explode”.

E a razão pode estar na falta de um elemento: o growth hacking, uma área que vai além da estratégia básica de marketing.

Continue nos acompanhando e conheça mais sobre este assunto no post de hoje!

Conceito

O termo “growth hacking” foi criado há cerca de cinco anos, por Sean Ellis. O grande diferencial de profissionais com conhecimento nesta área é o foco no crescimento, independentemente da função que exercem desde o marketing até a engenharia de produtos.

O que importa é conseguir um crescimento consistente através de técnicas inovadoras e, em muitos casos, de baixo custo. Todas essas características vêm da raiz do growth hacking as startups, que precisam crescer rapidamente para ter sucesso com os recursos muitas vezes escassos.

Estratégias

As estratégias variam bastante, desde a expansão calculada de filiais até técnicas de marketing digital para aumentar a visibilidade e alcance de sua marca. Neste post, vamos focar no segundo caso.

Separamos um passo a passo para você aproveitar este novo conceito em sua empresa com eficácia. Confira!

1. Crie valor

Aperfeiçoe produtos e serviços para que seu cliente busque por eles: nenhuma empresa cresce sem produtos e serviços com valor para o cliente. Aqui entram as primeiras estratégias de marketing digital que podem ser extremamente úteis.

A internet é uma fonte infinita de informações. Use-a para melhorar a sua empresa: fique atento a interações dos clientes com seu site, blog e redes sociais (se a sua empresa ainda não tem canais digitais, priorize este investimento); use ferramentas de métricas, como Google Analytics e gerenciadores de conteúdo e mídias sociais; fique por dentro das tendências apontadas por seus próprios consumidores com um bom sistema de monitoramento.

2. Direcione para expandir

O mundo está on-line hoje, mas certamente a sua empresa tem um perfil certo que deseja alcançar. Pesquise e determine este perfil e foque seus esforços nele. Quais redes sociais essas pessoas usam? Elas costumam consultar preços on-line? Elas consomem conteúdo sobre sua área?

Com um perfil traçado, você pode investir em estratégias como o inbound marketing, focado em atrair consumidores através de conteúdo útil, relevante e conveniente. Com ele, sua marca não apenas ganha em visibilidade, mas em relacionamento. Isso porque você estará presente na vida de seu consumidor em todas as etapas da decisão de compra dele.

Conquistando e fidelizando os primeiros clientes, você terá algo valioso para sustentar seu crescimento e chegar a mais pessoas. Defensores da marca têm esse poder e eles podem gerar algo valioso no growth hacking o marketing boca a boca.

3. Cresça em cada ação

O growth hacking foca sempre em técnicas de bom custo-benefício para a empresa, como citamos acima. Por isso, uma das boas práticas é oferecer vantagens para quem trouxer novos consumidores. Você certamente já se deparou com descontos em troca de novos contatos. É o caso do Uber, o aplicativo de caronas pagas que oferece créditos para quem indicar pessoas que ainda não tenham usado o serviço.

Outra tática é fazer sua empresa presente. Uma técnica usada na internet é a criação de conteúdo com alto potencial de compartilhamento aqueles que representam um posicionamento ou gosto do consumidor que ele gostaria de mostrar a todos — e, quando o faz, a sua marca estará lá.

Mais do que uma técnica, um hábito

Profissionais com uma mentalidade voltada para o growth hacking estarão sempre procurando por formas acessíveis e eficazes de crescer. Por isso, é interessante desenvolver esta mentalidade em toda sua equipe e, ao contratar serviços, especialmente na área digital, lembrar-se de procurar por profissionais que tenham este conceito em mente.

Gostou das dicas? Compartilhe com seus colegas nas redes sociais e mostre-as para eles também!