Quando ouvi o termo seeding pela primeira vez, confesso que corri para o Google e pedi a resposta para essa incógnita. Tendo um contato direto e colocando em  prática vi que não era nenhum bicho de sete cabeças, mas que exigia um planejamento de marketing bem construído para que de fato ele faça sentido. Que tal analisarmos juntos o que é preciso fazer para ter um seeding eficiente e de que forma podemos controlar as publicações nas redes sociais? Vamos lá:

O termo seeding significa semear, ou seja, você dissemina informações na internet, geralmente nas redes sociais como: Facebook , Twitter, LinkedIn e blogs, mas lembre-se: tudo deve ser de acordo com o tipo de informação e público. Muitas das coisas que li sobre ele o apontava como algo negativo devido ao seu mau uso e que acabou tornando-se um vilão e carta direta para o spam. Mas, afinal, o que deve ser feito para que ele funcione e some para as ações da empresa?

Faça um planejamento de inbound marketing

Não adianta fugir e se enganar. Um bom planejamento de inbound marketing  aponta informações da empresa e dados sobre seu público-alvo. Não queira sair divulgando algo específico para todos os públicos, pois assim ninguém dará atenção ao que você está falando.  Procure pesquisar sobre a sua persona, ver quais canais ela utiliza e saber mais sobre as suas alegrias e também sobre as suas dores.

 Assuma uma identidade

Cuidado na hora de divulgar. O interessante é não mostrar que você é um agente da empresa e sim mostrar que você faz parte do público. Interaja, observe, comente. Assim você coletará todas as informações de uma forma sutil e estará mais preparado para diagnosticar o comportamento do público.

 Tenha conteúdo relevante

De nada adianta encontrar o seu público-alvo, estar presente nos canais e não ter nada de importante para falar. Você deve fazer as seguintes perguntas:
O conteúdo é relevante?
É o que o meu público busca?
É um conteúdo atual?
Está muito extenso?

A partir dessas respostas você consegue fazer os ajustes necessários para formular seu conteúdo.

Transmita a mensagem naturalmente

Nada de mandar respostas automáticas! Tenha domínio sobre o que você está falando (na dúvida, pesquise!) e utilize uma linguagem adequada para transmitir a mensagem.

Não seja apenas um semeador, seja um jardineiro!

Como mencionado nas questões anteriores e reforçando nesse ponto, não faça apenas disseminação do conteúdo. Além de semeador, seja um jardineiro, cultive a interação mantendo-se atualizado, curtindo e comentado postagens, respondendo as questões e comentários levantados em suas postagens, mantenha-se ativo no grupo!

Tendo em mente esses passos, você deve se perguntar de que forma podemos divulgar as informações de um jeito mais prático e ter um certo controle sobre o que está acontecendo, sem precisar abrir diversas abas e acessar todas as redes que você interagiu. Para isso, existem ferramentas de gestão de mídias sociais que dão o suporte necessário. As duas que tenho contato são a Hubspot e o Hootsuite.

Particularmente é a que eu mais gosto, simples e efetiva. Essa plataforma de automação de marketing tem como base o modelo de inbound marketing. Com o Hubspot você pode monitorar as redes sociais, formular landing pages, gerir conteúdo e leads, medir o alcance de suas publicações, monitorar as ações dos concorrentes e muito mais. Acredito que o layout e a forma com que os botões estão dispostos facilitam o uso dessa plataforma. Há três tipos de planos oferecidos: básico, pro e enterprise.

Pense num painel de mídias sociais no seu monitor. Pois é, essa corujinha permite que você gerencie plataformas e perfis em um aplicativo da web. Há pessoas que o consideram super funcional e simples e há algumas (como eu) que considera muita informação para apenas dois olhos enxergar. Como funções, o Hootsuite permite o monitoramento de comentários sobre a marca e sobre qualquer assunto (através de hashtags ou palavras), analisar resultados com relatórios de estatísticas (nada muito complexo, é um relatório básico), gerenciar mídias sociais, programar updates, entre outras. Há três tipos de planos oferecidos: o gratuito, o pro e enterprise.

 

O seeding atrelado às ferramentas para gerir mídias sociais contribui para o topo do funil de vendas, aumentado o tráfego e gerando leads. Lembrando que o seeding é apenas uma das diversas ferramentas do inbound marketing que trabalha diretamente com ações integradas e conteúdo relevante. As plataformas gestoras de mídias sociais são instrumentos para monitoramento, o que garante sua interação com o público e o controle sobre parte das suas ações digitais