De nada adianta ter a sua marca nas redes sociais se não for para utilizá-la de uma forma assertiva, que traga resultados para o objetivo da empresa, certo? Pensando nisso, preparamos um conteúdo esperto para você que pretende utilizar essas ferramentas como uma grande aliada ao seu favor.

 

O gerenciamento das redes sociais segue o processo de aplicação do briefing,  análise, definição de estratégia e linguagem a ser utilizada, produção de conteúdo rico, monitoramento e relacionamento diário com o público da empresa.

 

Como fazer um bom planejamento

Na primeira fase de planejamento, é guiado o conteúdo que será publicado nas redes sociais. É aqui que você precisa realizar um diagnóstico baseado em uma pesquisa da sua marca para desenvolver as melhores metas e ações, de acordo com o seu objetivo. Assim, você desenvolverá as estratégias de conteúdo com foco no seu público-alvo. É interessante ficar sempre de olho se essas estratégias estão sendo eficazes. Por isso, colete feedback, faça perguntas, e verifique a aceitação e envolvimento das pessoas com o conteúdo.

 

Como fazer um planejamento estratégico de marketing digital


 

Esse processo é essencial para manter uma dinâmica de atualizações dos canais da empresa, além de ter sempre novos conteúdos adicionados conforme as tendências de mercado.

 

Em relação às campanhas, elas precisam ser elaboradas a partir do conhecimento sobre o produto ou serviço, e da técnica aplicada nas redes sociais. Ao elaborar uma postagem patrocinada, que é de extrema importância, pensamos de que forma ela irá gerar resultados, quais suas métricas e objetivos de resultado desejado para a empresa. Então, o ideal é desenvolver um planejamento em conjunto entre conteúdo com os anúncios patrocinados que irão promover aquela mensagem e o contexto do usuário ao receber a informação. A partir deste ponto, conseguimos fazer diversas variações para que a empresa tenha sempre uma presença interativa e atraente nas redes sociais.

 

Novidades

E por falar em redes sociais, novidades muito interessantes estão por vir agora, em 2018. Novidades que podem te ajudar muito nessa caminhada de divulgação e venda de imagem ou de produto.

 

Instagram Stories Ads

Uma das ferramentas que tende a crescer ainda mais neste ano é o Instagram Stories Ads, que conta com mais de 300 milhões de pessoas que usam as histórias todos os dias. (50 milhões a mais que o Snapchat), e tem apenas um ano de idade! Segundo fontes, metade de todos os usuários do Instagram estarão usando os Stories até o final de 2018. Isso significa que, se você pretende crescer nas redes sociais, esta é uma forma muito boa e que vem trazendo resultados  cada vez melhores para as marcas interessadas em se conectar com seus usuários.

 

Feed do Facebook

Outra novidade, agora sobre o Facebook, é que ele está gradativamente diminuindo o alcance orgânico das publicações das marcas para privilegiar um feed composto por conteúdo de seus amigos mais próximos e familiares. A estratégia fez com que o investimento em Social Ads aumentasse gradativamente de lá para cá, e com o alcance orgânico cada vez menor (em 2017, a queda foi de 20%), a disputa pela atenção do público precisa unir criatividade e performance para campanhas bem engajadas. Não há alternativas, a não ser investir em posts impulsionados/patrocinados, com muita expertise agregada para o resultado ser realmente eficiente.

 

Influeciadores digitais

O uso de influenciadores digitais foi muito grande em 2017, e em 2018 não vai ser diferente. Ou melhor, haverá algumas diferenças, sim! Com uma compreensão maior sobre o papel que essas figuras representam, além de uma análise mais detalhada sobre os resultados dessas campanhas, as marcas irão investir com mais cuidado em estratégias com influenciadores. Haverá também uma renovação natural, graças ao surgimento de novas personalidades, o crescimento do uso de influenciadores de nicho e uma cobrança maior por conteúdo de qualidade.

 

Messenger e WhatsApp

As marcas estarão investindo ainda mais na proximidade com o consumidor e, com isso, apostarão nas plataformas de mensagens. Mais de 2,5 bilhões de pessoas usam aplicativos como Messenger e WhatsApp e, onde há pessoas, há consumidores. 2018 será um momento importante para as marcas pensarem em como se posicionar nessas plataformas e criar novos jeitos de entrarem em contato direto com essas pessoas — até agora, vemos muitas delas usando esses canais para fazer apenas o conhecido SAC 2.0, — sem deixar de tomar muito cuidado com a invasão de privacidade.

 

Geração Z

O foco na geração Z (nascidos entre 1993 e 2012) será uma estratégia ótima e que promete tomar conta das redes sociais este ano. Se antes isso não era uma preocupação para sua empresa, repense! Essas pessoas acumulam cada vez mais capital e tem grande participação no mercado de consumo. E as redes sociais afetam diretamente os hábitos de consumo dessa geração, sendo 80% de suas compras, influenciadas pelo que elas veem nessas plataformas. Aliado a isso, grande parte das conexões também estão presentes nas mídias sociais, o que facilita a difusão de informação sobre produtos e serviços de muitas marcas.

 

Esses jovens oferecem grandes oportunidades, pois quando acreditam em uma empresa se tornam defensores da marca. Mas atenção: o contrário também é verdadeiro, e quando decepcionados por um produto, serviço ou atendimento podem ser o pesadelo de qualquer marca. Por isso, saber trabalhar com essa parcela da população cada vez maior e mais poderosa é um fator fundamental para o sucesso ou fracasso de uma empresa, então tome cuidado!

 

As redes sociais podem ser peças-chave na divulgação da sua empresa. Mas não basta apenas criar uma Fanpage, é necessário saber administrá-la, entender o que o seu público busca e estar sempre por dentro das novidades para, assim,  atingir resultados cada dia melhores.