Em períodos de crise econômica, o principal dilema dos empresários diz respeito às decisões de cortes e investimentos, estratégia muito procurada para garantir mais tranquilidade ao funcionamento do negócio. Nesse cenário, o orçamento do marketing torna-se um aspecto crucial no planejamento estratégico do negócio. Mas você sabe como otimizá-lo?

Antes de tudo, o principal fator que deve ser analisado na hora de planejar cortes na empresa é identificar se a área corresponde a um custo ou um investimento. Afinal, ninguém quer diminuir o orçamento do setor responsável por atrair mais clientes para o negócio, certo?

Se você tem dúvidas sobre as melhores estratégias para otimizar o orçamento do marketing em tempos de crise, confira nossas 5 dicas a seguir e tire suas dúvidas sobre o assunto!

Por que ter um planejamento da estratégia de marketing?

O primeiro passo para otimizar o orçamento do marketing é elaborar um planejamento condizente com a realidade financeira da empresa.

No planejamento devem constar todos os objetivos de longo prazo, considerando metas a serem atingidas em determinados intervalos de tempo.

As métricas e KPIs serão avaliadas no desenvolvimento da estratégia para comprovar se as práticas adotadas estão levando a empresa no caminho que foi estipulado inicialmente.

Por conter todas as estratégias e ações que serão adotadas em um determinado período, o planejamento possibilita que haja menos gastos não planejados, permitindo que a companhia mantenha o equilíbrio entre as soluções adotadas e o orçamento previsto.

Para que seja eficiente, o planejamento deve ser embasado em dados reais, como pesquisas de mercado que permitam identificar a atuação das concorrentes, oportunidades de atuação, tendências de consumo, etc.

A análise das informações, internas e externas, disponíveis é um item imprescindível em um planejamento estratégico de marketing. Ela permite identificar aspectos que podem ser cortados, reduzindo custos, mas também pontos de oportunidades, otimizando a verba aplicada.

Para auxiliar na melhor otimização do orçamento do marketing em meio à crise, identificamos cinco aspectos que devem ser considerados no planejamento estratégico do negócio. Confira!

Como otimizar o orçamento do marketing na crise?

A otimização consiste em melhorar a aplicação dos recursos disponíveis. Ela só é viável com um amplo conhecimento e acompanhamento das informações da empresa, como resultados obtidos em campanhas passadas e know how acumulado.

Fazer segmentação

Para uma empresa que deseja otimizar o orçamento do marketing, o primeiro passo é investir em segmentação. Se normalmente o gasto destinado a consumidores fora do público-alvo da empresa já é um desperdício, no cenário de crise esse aspecto é ainda mais determinante.

Ao segmentar os contatos, a empresa consegue melhorar a comunicação com os potenciais consumidores da marca, tornando-se mais relevante e assertiva para um público que já demonstrou previamente algum interesse pelos produtos ou serviços oferecidos.

Comunicando-se de forma mais eficiente com os consumidores, a empresa tem mais chances de fazer com que as campanhas de marketing se revertam em oportunidades reais de venda.

Uma opção para aumentar a eficácia da segmentação é atuar com a criação de buyer personas. A representação semi-ficcional do cliente ideal da empresa permite adequar melhor a linguagem utilizada, as abordagens feitas e a personalização dos contatos.

Investir em Inbound Marketing

Uma estratégia também associada à otimização do orçamento é o Inbound Marketing. Ele consiste em desenvolver ações que atraiam os potenciais clientes, a partir do interesse demonstrado pelo próprio consumidor nas soluções disponibilizadas pela empresa.

Entre os pilares do Inbound Marketing está o marketing de conteúdo, desenvolvido com foco na jornada de compra do cliente. De acordo com o Hubspot, 60% dos empresários têm o principal foco da estratégia de Inbound na criação de conteúdo.

Também é possível verificar resultados objetivos: empresas que publicaram mais de 16 conteúdos em blog, por mês, obtiveram 4,5 mais leads do que empresas que publicaram entre 0 e 4 posts.

Dessa forma, a estratégia é embasada em melhorar toda a percepção do cliente em relação à empresa e experiência de compra, desde o primeiro contato e oferecendo métricas realistas para o negócio.

Alinhar marketing e outros setores

O alinhamento do setor de marketing com outras áreas da empresa permite a melhora da comunicação interna, influenciando diretamente na redução de ruídos entre setores e na melhor fluidez das informações, economizando tempo e facilitando processos.

Além do orçamento de marketing estar alinhado com o planejamento estratégico da empresa, é essencial que a área atue conjuntamente com a equipe de vendas.

A estratégia de qualificação de leads só apresentará os resultados esperados caso as duas equipes trabalhem em harmonia e de modo complementar — uma vez que o marketing deve passar os contatos e informações da nutrição do lead para o vendedor.

Com a integração entre as equipes, é possível passar leads mais qualificados para o time de vendas, reduzir o ciclo de vida do cliente e otimizar o processo de nutrição de leads.

Investir nas estratégias com melhores resultados

A dica, ainda que assim pareça, não é óbvia! Graças ao constante desejo de atualizar campanhas e inserir novas estratégias, muitas empresas deixam de lado práticas que já consolidaram resultados positivos no passado.

O marketing digital é um grande parceiro nesse sentido, ao oferecer diversas métricas que permitem que a empresa acompanhe os resultados obtidos em todas as ações, quase que em tempo real.

Analisando as métricas adequadas, é possível identificar quais campanhas têm gerado um melhor retorno sobre o investimento, mantendo-o nas ações que têm proporcionado melhores resultados.

As métricas ainda permitem identificar problemas em ações específicas — como landing pages mal formuladas, CTAs desinteressantes, entre outros — e assim auxiliam a otimizar as estratégias que apresentam uma melhor geração de leads e mais conversões.

Aplicar marketing de performance

Como foi apontado, além de acompanhar e analisar as métricas, a empresa deve definir estrategicamente quais métricas serão analisadas para gerar o conhecimento necessário sobre as campanhas.

As métricas de vaidade, como número de seguidores nas redes sociais e quantidade de contatos na base de dados, podem oferecer riscos estratégicos ao planejamento, por “enganarem” a percepção do analista sobre os reais resultados.

O marketing de performance condiz justamente com a identificação das métricas e KPIs que oferecem uma visão mais completa do desempenho das campanhas realizadas, embasando a tomada de decisões da empresa e ajudando a identificar se as estratégias vão em direção à conquista dos objetivos estratégicos da companhia.

Ao atuar com métricas mais realistas e que geram um conhecimento útil sobre o desempenho das campanhas de marketing realizadas, a empresa pode identificar oportunidades de otimização dos recursos e melhorar os resultados obtidos.

Como está o orçamento de marketing da sua empresa atualmente? Acredita que ainda é possível reduzir custos e otimizar os investimentos? Entre em contato com a nossa equipe e veja o que podemos fazer para otimizar o seu negócio!